Nova chance para ser feliz
24 de janeiro de 2022
O gelado de todas as estações
17 de fevereiro de 2022

De volta à cidade

Benedita e Osvaldo – Foto: Arquivo Pessoal

Claudia Santos


Morar no campo, respirar ar puro, plantar verduras e frutas e colhê-las fresquinhas. Esse era o sonho de Osvaldo Mariano de Paula e Benedita Ferreira. E, quando se aposentaram, venderam a casa que tinham em Londrina, Paraná, e compraram uma chácara no interior do estado. “Tínhamos paz e qualidade de vida, mas, após 11 anos residindo no local, alguns problemas tiravam nossa tranquilidade”, conta Osvaldo.

Segundo ele, tudo era distante: farmácia, supermercado e a Igreja da Graça, da qual ele e a esposa são membros. “Gastávamos demais com gasolina e manutenção do veículo. Além disso, quando chovia, era um caos; o carro atolava, e ficava impraticável sair. Também faltava luz e água constantemente. Então, começamos a pensar em nos mudar.”

Um dia, Osvaldo passou mal, e Benedita precisou levá-lo à emergência. “Nem sei como consegui dirigir até o hospital. Fiquei preocupada com ele. Depois do ocorrido, resolvemos voltar para a cidade e colocamos a chácara à venda. Somos idosos e precisamos residir em um local com infraestrutura”, diz ela.

“Exatamente como sonhávamos”

No entanto, vender a propriedade não foi fácil. Além de contar com os anúncios feitos pelas imobiliárias locais, Osvaldo espalhava a notícia boca a boca. “Foram dois anos esperando um comprador, mas confiamos em Deus. E, quando começou a campanha da casa própria na IIGD, clamamos por uma solução, e Jesus nos ouviu”, afirma Osvaldo.

Após 15 dias participando do propósito, apareceu uma pessoa querendo trocar duas casas na cidade pela chácara. “Quando fomos ver as residências, uma na frente e outra nos fundos, nós nos surpreendemos. A principal, com 125m2, três quartos, uma suíte, duas salas, dois banheiros, canil, cozinha, garagem para dois carros e quintal com espaço para plantação. Era exatamente como sonhávamos”, declara Benedita.

O imóvel confortável se localizava próximo a farmácias, supermercados e ao comércio em geral, inclusive ao shopping. “E o melhor, ficava perto da Igreja da Graça. Fechamos o negócio e já estamos morando na nova casa e participando mais dos cultos. Sou grato ao Senhor por essa bênção”, completa Osvaldo.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Follow by Email
Instagram
WhatsApp