Venceu três enfermidades
13 de setembro de 2021
“Parecia ter uma faca me cortando”
1 de outubro de 2021

Perna teria de ser amputada

Curada, Regina pode usar sapatos e andar normalmente – Foto: Rodrigo Di Castro

Ao descer do ônibus, Regina Célia Camargo tropeçou nos degraus, caiu e fraturou o pé esquerdo. “Tive a sensação de alguém ter me empurrado. Após a queda, senti muita dor e passei a andar com dificuldade, mas só fui ao médico no dia seguinte, quando foi constatada a fratura. Diante disso, precisei engessar toda a perna”.

Ela passou a tomar alguns medicamentos receitados pelo especialista, mas não melhorou. Além da dor intensa, havia o inchaço. “Sem aguentar mais ficar com o gesso, resolvi tirá-lo por conta própria. No pé, apareceu uma ferida, que foi se alastrando, comendo a carne e formando um buraco de onde jorrava uma secreção amarela que exalava mau cheiro”.

Sem força para espantar as moscas

Apesar do estado crítico no qual se encontrava, Regina não voltou ao hospital. “Na ocasião, eu estava triste por causa de um problema familiar, e aquela situação me fez sentir pior. Entrei em depressão e fiquei sem ânimo até para procurar um médico, mesmo sentindo a perna gangrenando. A pele estava escura, e as moscas ficavam em cima, pois eu nem tinha forças para espantá-las”.

Ela só se alimentava um pouco, porque a mãe insistia bastante. “Tomar banho também era difícil. Queria ficar prostrada. Minha irmã, que é evangélica, sempre ia me visitar, tentava me animar, falando de Jesus, mas eu não gostava das visitas dela. A depressão me abraçava”.

Dava para ver o osso

Devido ao problema na perna, Regina se escorava nas paredes e sempre precisava de auxílio. “Fiquei nessa situação durante duas semanas. Então, minha irmã conseguiu me convencer a procurar um hospital. Fui com ela, e, ao ser examinada, o médico disse que, pelo estado avançado do ferimento, eu teria de amputar a perna. Desesperada, comecei a chorar”.

A irmã de Regina a ajudou, dando-lhe uma mensagem de fé e decretando o fim daquele mal. Depois, oraram, no hospital, clamando pela cura. “Após a súplica, fui a uma sala, onde fiz raspagem na ferida do pé. Já dava para ver o osso, e a intervenção cirúrgica foi marcada”.

Duplo milagre

Motivada pela irmã, Regina retornou para casa crendo no milagre. Naquele mesmo dia, a mãe delas sintonizou a televisão no Show da Fé. “Assistindo ao programa, a mensagem do Missionário me fortaleceu. Aceitei Jesus e passei a acompanhar diariamente a programação. Determinei reviravolta da minha história, e Deus me abençoou”.

A perna e o pé foram cicatrizando até ficarem saudáveis. Quando retornou ao hospital para fazer novo exame antes da amputação, o médico ficou surpreso com a recuperação dela e descartou o procedimento. “Ando normalmente, como se o problema nunca tivesse existido. Também fui curada da depressão, graças a Deus”, afirma Regina, hoje membro da Igreja da Graça.


4 Comments

  1. Claudia disse:

    Como é bom relatar o poder de Deus!

  2. Regina Celia disse:

    Agradeço a Cláudia pela reportagem publicada.
    Que outras pessoas possam crê e saber que só Jesus é a cura e libertação.
    Regina – reportagem sobre o pé

  3. GILBERTO BATISTA SAMUEL disse:

    Olá, irmãos!
    Sou o pastor Gilberto Batista.
    Que testemunho lindo da nossa irmã Regina! Que abençoe o nosso Missionário RR Soares e o programa Show da Fé.

    Endereço da nossa igreja:
    Estrada União e Indústria, 10.011
    Itaipava – Petrópolis.

Deixe um comentário para Claudia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *