“Jesus não me deixou ser a próxima vítima”
1 de julho de 2021
União e fé derrotam nódulo
1 de agosto de 2021

“Meu marido estava condenado à morte”

Foto: Rodrigo Di Castro

Claudia Santos


De repente, Adenir Correia Machado começou a sentir dor no peito, no braço, e a língua enrolou. A esposa dele, Maria Helena de Souza, levou-o imediatamente ao hospital. “Ele chegou à emergência sem falar e desacordado. Os médicos tiveram de reanimá-lo com o desfibrilador”. 

Ele havia sofrido um infarto e precisou ficar internado. Quando melhorou, Adenir foi submetido a um cateterismo, procedimento utilizado para diagnosticar ou tratar doenças cardíacas. E o resultado foi ruim: o exame detectou problemas estruturais no coração.

“Um dos médicos alertou: as veias do meu esposo estavam estraçalhadas. A única chance de sobrevivência envolvia uma cirurgia de alto risco, mas ele poderia morrer na mesa de operação, devido à gravidade do caso. Meu marido estava condenado à morte”.

Controle nas mãos de Deus

O procedimento foi marcado, e, enquanto a data não chegava, Maria suplicava pela saúde do esposo no SOS da Fé. “Eu tomava a água consagrada ao Senhor e determinava o milagre, pois conhecia o poder de Jesus para salvá-lo”.

No dia da cirurgia, ela intensificou as orações e foi atendida. “Os médicos disseram ter sido uma operação complicada, e Adenir sangrou muito, quase morreu. No entanto, o Senhor estava no controle; tudo terminou bem. Hoje, ele está recuperado e tem uma vida normal. Nem parece ter sofrido sérios problemas cardíacos”.


4 Comments

  1. Claudinha disse:

    É emocionante o que Deus faz!!!

  2. Tácia Lopez disse:

    Glória a Deus! Jesus abençoe o casal.

  3. Luan Borete disse:

    Que Deus continue abençoando

  4. Gabriel Leone disse:

    Amém que Deus abençoe!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *