“Este aí abaixou umas 50 vezes”
21 de fevereiro de 2021
“As coisas sempre funcionam com Deus”
8 de março de 2021

Vitória sobre as lutas

Rosane Ferreira – Foto: Rodrigo Di Castro

Problemas financeiros e conjugais, doenças e alcoolismo. Diante de tantas adversidades, Marselle manteve a fé e venceu


Amanda Pieranti


Em 2012, Marselle Rigueira enfrentava lutas no casamento e na vida financeira. Diante disso, ela buscou a Igreja Internacional da Graça de Deus em Irajá, no Rio de Janeiro (Av. Monsenhor Félix, 1.120), liderada pela Pra. Gorete Moura. A intenção foi se aproximar mais do Senhor. “Eu me sentia esgotada e desejava uma experiência pessoal com Ele, e não com um Deus do qual eu só ouvia falar.”

O marido de Marselle bebia e estava desempregado. As discussões eram constantes. Além disso, a família dependia da única renda dela como professora. “Meu salário nem supria todas as nossas necessidades. Tínhamos um filho de dois anos. Então, procurei a Igreja em busca da direção divina.”

Três meses após ela ter começado a frequentar os cultos, Marselle recebeu duas propostas profissionais. “Eu poderia participar de um projeto ou ser diretora-adjunta na escola em que lecionava. Escolhi a primeira opção, e meu salário dobrou.”

O passo seguinte foi batalhar espiritualmente pelo matrimônio. “Morávamos juntos, e, devido a questões de documentação, a união não era oficializada. Já tínhamos tentado quatro vezes. Com o entendimento da Palavra, retornamos ao cartório, e o atendente perguntou se tínhamos os papéis em mãos e as testemunhas. Apresentei-os como das outras vezes, e ele aceitou. Assim, nós nos casamos sem dificuldade.”

O baque após o diagnóstico da filha

Em dezembro de 2013, Marselle engravidou pela segunda vez. Aos três meses de gestação, uma notícia inesperada: o neném corria o risco de ter malformação fetal e distúrbios cardíacos. “Ao sair do hospital, chorei, mas fui à Igreja, e meu marido foi se encontrar comigo. Assistimos ao culto, e Deus me deu uma Palavra, lembrando-me que Ele faz tudo perfeito, e eu não deveria me abalar.”

Apesar das preocupações da família, Marselle seguia firme na promessa divina. “Senti paz, mesmo após outros exames demonstrarem problemas graves com o feto.”

Diante daquele quadro pessimista, a gestante foi encaminhada para um hospital de acompanhamento de partos especiais. “Lá, tive um crescimento especial com Deus, pois o inimigo tentava me tirar a fé. Precisei lidar com cenas que nenhuma mãe gostaria de ver, como mulheres sofrendo aborto na minha frente.”

Marido fez voto com Deus

Nessa época, mesmo sem ser convertido ao Evangelho, o esposo de Marselle continuou frequentando os cultos na Igreja. “Ele fez um voto com o Senhor, dizendo que nunca mais beberia se a filha fosse saudável.”

Letícia nasceu em 14 de setembro de 2014. “Naquele ano, recebi dois milagres: ela estava sadia, e meu marido se converteu a Cristo. Hoje, está liberto; nem bombom com recheio de licor ele consome. Nosso casamento foi restaurado, e a paz reinou na minha casa, graças ao entendimento espiritual que ele também conquistou. Vivemos em união. Lutas vêm, mas sabemos onde buscar apoio e fortalecimento.”

Prosperidade

Em plena pandemia de covid-19, o casal experimentou a estabilidade econômica. “Deus tem nos abençoado grandemente. Recuso até trabalho, pois estou dando aulas em quatro lugares diferentes. Compramos um carro, e meu marido trabalha como motorista de táxi com o nosso veículo. O Senhor tem nos guardado, porque consagro tudo a Ele. As bênçãos alcançaram a nossa vida pessoal, financeira e nosso casamento.”


1 Comment

  1. Tahiline disse:

    Muito excelente o jornal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Follow by Email
Instagram
WhatsApp