A melhor decisão foi se casar
1 de agosto de 2021
Palavra Amiga – 188
1 de setembro de 2021

“Eu não conseguia ser feliz”

Ronaldo do Patrocínio – Foto: Rodrigo Di Castro

Claudia Santos


Durante muitos anos, o empresário Ronaldo do Patrocínio participou de uma religião. Ele reconhece que o hábito não o ajudava em nada: estava entre amigos e tinha bastante dinheiro, mas se sentia oprimido e com um vazio interior.

Em certa época, ele precisou de acompanhamento psicológico, porque coisas estranhas aconteciam. “Via vultos, e eles falavam comigo. Porém, eu não conseguia ser feliz”.

Apesar dessa fidelidade, nada mudava na vida de Ronaldo. “Até possuía bens materiais. Poderia ser feliz, mas não era. Estava perdido”. 

O passo para a felicidade

Em uma ocasião, Ronaldo sentiu o desejo de visitar a Igreja da Graça. Ao passar em frente a um templo, entrou e assistiu a uma reunião. A partir dali, tudo se transformou. “Gostei da mensagem pregada pelo pastor. Tive certeza de que ali era o meu lugar”. Desde então, ele sabe o sentido de ter paz no coração. “Eu queria aquilo para mim. Abandonei as práticas antigas e tive um real encontro com Cristo. Aprendi a determinar bênçãos e fiquei livre da opressão. Hoje, tenho alegria abundante. Estava perdido, e Ele me achou”.


1 Comment

  1. Ronaldo do Patrocínio disse:

    A matéria ficou perfeita, a jornalista conseguiu extrair e sintetizar meu depoimento !
    Hj tenho paz pela misericórdia de meu PAI !
    Toda a honra e toda a glória são para Deus !!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *