Nova chance para ser feliz
24 de janeiro de 2022
O gelado de todas as estações
17 de fevereiro de 2022

“Atletas de Jesus”

Gilvanete Marques não se locomovia direito, mas, após a cura, até correu – Fotos Rodrigo Di Castro

Amanda Pieranti


O Missionário chamou assim as pessoas curadas nas reuniões em São Paulo. Elas correram, ergueram os braços e flexionaram as pernas após o milagre

São Bernardo do Campo e Santo Amaro foram as primeiras cidades de São Paulo a receberem a visita de R. R. Soares em 2022, no dia 7 de janeiro. Nas palavras dele, este é o ano da retomada, quando grandes coisas o Senhor fará pelo Seu povo. “O Nome de Jesus cura. Deus não nos fez para ficarmos doentes e perturbados. Ele nos quer saudáveis”, afirmou o líder da Igreja Internacional da Graça de Deus em uma de suas pregações.

Na oportunidade, ele falou sobre o cego citado em Marcos, capítulo 10, versículos 46 a 52. “Quando soube que Jesus passava pela cidade de Jericó, Bartimeu começou a clamar por misericórdia. Muitos o repreenderam, mas ele chamou, cada vez mais, até o Mestre o ouvir e lhe perguntar: Que queres que te faça?. Ele respondeu que desejava enxergar e foi atendido. Aquele homem alcançou a cura. O mesmo pode acontecer com você hoje, se confiar em Cristo.”

Saiu correndo

Após a mensagem, R. R. Soares ministrou a oração da fé, e várias pessoas foram saradas. Gilvanete Marques da Silva foi uma delas. Ela sentia muita dor, principalmente nos joelhos, devido à osteoporose e artrose. “Estava nessa condição havia mais de dez anos. Os tratamentos eram ineficazes, e eu caminhava com dificuldade.”

Gilvanete Marques – Foto: Rodrigo Di Castro

De acordo com os especialistas, Gilvanete precisava operar os joelhos para colocar próteses e tentar resolver o problema. Enquanto esperava pelo procedimento, ela buscava a solução no Todo-Poderoso. E, quando soube da reunião do Missionário na IIGD em São Bernardo do Campo, participou confiante. “Recebi o que vim pedir a Deus”, afirmou ao Missionário.

Após contar sua vitória, Gilvanete saiu do altar correndo, algo impossível antes. “Agora, consigo andar normalmente. Vou falar para o médico que não preciso mais operar, pois Jesus me restaurou.”

Cura contagiante

“Você ficará bom hoje em Nome de Jesus”, afirmou o Missionário, antes de clamar pelos enfermos na Igreja da Graça em Santo Amaro. Rute Bezerra, uma das participantes, foi à frente determinada. Ela se acidentou recentemente, ao ficar tonta e cair. “Machuquei o joelho e as costelas, e meu lado direito foi imobilizado, embora eu não tivesse nenhuma fratura. Mesmo tomando vários medicamentos, sentia tanta dor que era difícil respirar.”

Rute Bezerra voltou a caminhar normalmente e a flexionar as pernas – Foto: Rodrigo Di Castro

Rute não conseguia andar direito, abaixar-se nem flexionar os joelhos. Devido a isso, ela ficou insegura, e o médico a orientou a não sair mais sozinha. “Além disso, era difícil fazer os trabalhos em casa. Por causa dessas limitações, decidi buscar a solução no Senhor.”

Quando soube do culto com o Missionário, Rute resolveu participar, apesar da dificuldade de locomoção. Ela pediu a uma amiga que a acompanhasse e foi determinando a vitória. “Após a oração, a dor sumiu, e recuperei os movimentos das pernas. Consigo andar normalmente, dobrar os joelhos e me abaixar”, declarou Rute, cuja emoção ao ser curada contagiou a todos, inclusive o Missionário.

Foto: Rodrigo Di Castro

Feliz com a recuperação, ela contou ao Jornal Show da Fé o que pretende fazer: “Quero limpar minha casa, colocá-la em ordem e fazer as atividades que não conseguia.”

“Todo o mal saiu”

Depois de 36 anos trabalhando como operador de máquinas, Raimundo Sales Galvão passou a sofrer de forte dor nas costas. “Tive desgaste na coluna e hérnia de disco. Segundo o médico, não havia cura para o meu caso. Eu teria de tomar remédio pelo resto da vida.”

Raimundo Sales movimentou os braços e as pernas sem limitações – Foto: Rodrigo Di Castro

A locomoção era difícil, e havia um ano que Raimundo não conseguia se agachar. Porém, ao orar no encontro de fé, ele passou a andar normalmente e conseguiu erguer os braços sem limitação. “Todo o mal saiu. Estou até me agachando.”

Foto: Rodrigo Di Castro

A maior alegria de Raimundo será passear e brincar com os filhos. “Às vezes, não conseguia sair com eles por causa da dor. Meu mais novo tem 11 anos e me chamava para jogar bola, mas eu tinha de dizer não. Existe um Deus que cura!”, comemora Raimundo. 

Largou apoio de dez anos

Maria das Graças de Lima chegou à Igreja da Graça, em São Bernardo do Campo, apoiada em uma bengala, que a acompanhava havia uma década. Com bico de papagaio, hérnia de disco, artrose e desgaste nos joelhos, ela não andava mais sozinha na rua, pois tinha caído várias vezes. “Sofri demais. Por isso, vim buscar a minha cura.”

Maria das Graças andou sem a bengala – Foto: Rodrigo Di Castro

Ela recuperou a saúde enquanto cantava A volta da vitória com o Missionário. “Consegui andar e dar a volta sem a bengala. Isso era impossível. Sou uma nova pessoa, pois não preciso mais desse apoio. Poderei lavar roupa e varrer a casa, o que não conseguia, pois as costas e as pernas doíam.”

O milagre foi presenciado pela filha, Maria Luciana Lima dos Santos. “Parei de trabalhar para cuidar dela, que chegou a ficar de cama. Era difícil vê-la naquela situação. Mas hoje ela recebeu a vitória. Estou feliz e aliviada de vê-la assim”, diz Luciana.


2 Comments

  1. EZEQUIAS DUARTE SILVA disse:

    SOU ABENÇOADO ATRAVÉS DO MINISTÉRIO DO MISSIONÁRIO R.R.SOARES, TRABALHO A NOITE A ESCUTO A NOSSA RADIO DAS 18:00hs ÀS 06:00hs

  2. EZEQUIAS DUARTE SILVA disse:

    EU SOU DE NOVA LIMA MG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Follow by Email
Instagram
WhatsApp