Laços de amor eternos
1 de outubro de 2020
Abriu hamburgueria após demissão
1 de fevereiro de 2021

“Vivia no limite financeiro”

Maria Helena – Foto: Rodrigo Di Castro

Saiba o que Maria Helena Morais fez para conquistar a independência econômica


Claudia Santos


Maria Helena Morais de Azevedo era funcionária de um supermercado, mas sonhava trabalhar por conta própria. O serviço consumia o tempo dela, e o salário mal pagava as despesas de casa. “Aumentava minha renda sendo consultora de uma rede de perfumes. Mesmo assim, vivia no limite financeiro”.

Às vezes, ela queria viajar ou comprar um vestido, um sapato novo, no entanto não sobrava dinheiro. Seu objetivo era fazer uma atividade lucrativa na própria residência e dar mais atenção à mãe. “Ela mora comigo e precisa de cuidados diários, pois é idosa”.

Decidida a colocar seu projeto em prática, Maria Helena saiu do trabalho no supermercado. Mas o surgimento do novo coronavírus atrapalhou seu plano, desequilibrando suas finanças. “Não conseguia vender nem os perfumes, pois os clientes pararam de fazer encomendas. Ficou difícil pagar as contas e a gasolina do carro, que uso bastante para me locomover com mamãe e levá-la ao médico”.

Determinou a vitória

Diante das dificuldades financeiras, Maria Helena suplicou pela ajuda do Todo-Poderoso, participando das reuniões da prosperidade na Igreja Internacional da Graça de Deus. “Pedi orientação a Ele, a fim de sair daquela situação e ter meu próprio negócio. Durante um dos cultos, o pastor disse que o Senhor abençoa quem confia nEle. Naquele dia, saí da Igreja determinando a vitória”.

Ao chegar à sua casa, Maria Helena decidiu voltar a fazer quentinhas, seu ofício no passado, mas que não tinha dado certo. No entanto, dessa vez, ela acreditava no sucesso, pois sentia ser uma orientação do Altíssimo. “Pedi ao meu filho que anunciasse o meu retorno a essa área. Logo depois da divulgação, alguns colegas do trabalho dele fizeram pedido”.

Negócio de vento em popa

Ela ainda possuía uma pequena reserva de dinheiro e investiu no empreendimento, comprando os ingredientes para fazer os pratos encomendados pelos novos clientes. “Comecei entregando oito quentinhas. Hoje, são cerca de 80 por semana. Meu negócio está de vento em popa. Também vendo sucos naturais, e minha clientela voltou a encomendar perfume”.

Além de ter mais tempo para dedicar à mãe, Maria Helena pode cuidar melhor do jardim e do seu cachorro. Ela já possuía casa e carro, porém precisava da independência financeira que tem hoje. “Deus me concedeu uma ocupação rentável em minha residência. Agora, pago as contas e sobra dinheiro”.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *