Goji berry fortalece o sistema imunológico e regula a pressão
20 de setembro de 2020
Como passar em concurso público?
11 de outubro de 2020

Iniciou negócio com apenas dez reais

Foto: Arquivo pessoal

Claudia Santos


Hoje, Rosemari Santos tem fábrica de salgados e ensina uma receita para ganhar dinheiro

Ser empresária no ramo de alimentação. Esse era o grande sonho da ex-camareira, Rosemari Santos Garcia da Silva. “Queria abrir uma lanchonete, mas não tinha o valor para investir. Apesar de trabalhar muito em pousadas e hotéis da região, onde resido, era difícil juntar dinheiro. Então, comecei a pedir orientação a Deus sobre como transformar meu desejo em realidade”.

Além de clamar nos cultos de prosperidade da Igreja da Graça, ela participou do Projeto de Vida, realizado em dezembro pela IIGD. Nesse propósito, as pessoas escrevem seus planos e os apresentam ao Todo-Poderoso em um grande clamor, na virada do ano. Muitas são abençoadas. Rosemari foi uma delas.

Após participar desse ato de fé, ela teve uma ideia. Como, na época, não estava mais trabalhando, resolveu separar, todo mês, uma pequena quantia do dinheiro que o marido lhe dava para as despesas da casa. “Eu investiria esse valor no meu futuro negócio, e meu plano deu certo. Um tempo depois, vi um quiosque à venda em um bom local e consegui comprá-lo”.

Nunca tinha feito salgado

Rosemari queria inaugurar o negócio logo, mas estava sem capital para comprar os alimentos necessários, pois gastara na negociação o que havia juntado com sacrifício. “Mas confiei em Deus e abri o quiosque tendo apenas dez reais. Com esse dinheiro, comprei massa de pastel. O recheio foi meio quilo de carne moída, que eu tinha na geladeira de casa, de onde levei também alguns copos de guaraná natural”.  

Ela fez 14 pastéis de carne e vendeu todos com o guaraná. “Naquele dia, faturei 72 reais. Assim, comprei mais material e fiz outros salgados, um deles, bolinho de aipim com carne moída. Nunca tinha feito um salgadinho, porém Deus me capacitou, e eles ficaram ótimos, cativando cada dia mais clientes”.

Vendas não pararam

Com as vendas em alta, ela conseguiu abrir sua lanchonete, também um sucesso. “Além disso, tenho uma fábrica de salgados. Comprei maquinário novo, que me ajuda na produção em grande escala. Faz cinco mil salgados por hora, os quais congelo e vendo para outros estabelecimentos e festas”.

A empresária diz que, mesmo com a pandemia, as vendas continuam. “Hoje, não falta mais dinheiro, moro em uma casa própria e confortável, comprei terrenos e consegui ajudar a pagar a faculdade da minha filha, formada em Enfermagem e com um ótimo emprego. Há oito anos, trabalho nesse ramo e sou grata ao Senhor por abençoar meu negócio”.

Bem-sucedida, Rosemari ensina a receita de um de seus salgados mais vendidos: bolinho de aipim. Você pode fazer para o lanche da tarde ou vendê-lo e começar um empreendimento.

Foto: Arquivo pessoal

Bolinho de aipim com recheio de carne moída

MASSA

  • 2kg de aipim
  • 2 colheres de sopa rasas de margarina
  • 4 colheres de sopa de farinha de trigo
  • Cheiro-verde picadinho e sal a gosto
  • Óleo para fritar

RECHEIO

  • ½ quilo de carne moída
  •  ½ cebola picadinha
  • 1 dente de alho grande
  • 1 colher de sobremesa de colorau
  • 1 colher de sopa de pimentão picadinho
  • 1 tomate picadinho
  • 1 cubo de caldo de carne e sal a gosto

MODO DE FAZER O RECHEIO

Refogue a carne moída com todos os ingredientes. Pode acrescentar um pouco de água até a carne ficar cozida. Mas o recheio não pode ter molho quando for colocado na massa. A carne tem de estar sequinha. Quando ficar pronto, reserve.

MODO DE PREPARO DA MASSA

  1. Descasque o aipim e cozinhe-o em bastante água até ficar macio. Não o deixe cozinhar até se desmanchar.
  2. Amasse-o com socador, garfo ou passe no processador.
  3. Acrescente o restante dos ingredientes (cheiro-verde, farinha de trigo, margarina e o sal). Misture-os bem.
  4. Passe farinha de trigo nas mãos, pegue um pouco da massa, abra, coloque um pouco da carne moída e feche bem, enrolando o bolinho nas mãos com cuidado.
  5. Depois, passe-os em farinha de trigo.
  6. Frite-os no óleo quente até dourar por igual. O segredo é fritar poucas quantidades para não estourar.
  7. Retire-os do fogo, deixe escorrer o óleo em papel toalha e sirva.

Rendimento – 16 bolinhos grandes


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *