Vida paralisada pelo medo
10 de janeiro de 2022

“Foi o imóvel que projetamos”

Patrícia, o marido, Volnei, e a filha, Evelyn em frente à
nova casa
– Foto: Arquivo Pessoal

Claudia Santos


Como milhares de brasileiros, Volnei Soares do Amaral e Patrícia Silva Rosa sonhavam com a casa própria. No entanto, a possibilidade de concretizar esse desejo parecia impossível.

“Nós sempre moramos de favor ou pagamos aluguel. Nos últimos tempos, residimos, durante oito anos, nos fundos da residência do meu pai, pois ele nos cedeu uma parte do terreno para construirmos uma casa. Porém, nem podíamos receber visitas por ser muito pequena. Além disso, quando fomos morar lá, o imóvel foi arrombado e levaram alguns dos nossos pertences”, recorda-se Patrícia.

Membros de outro ministério, o casal não sabia tomar posse da bênção. “Quando conhecemos a Igreja da Graças, por intermédio da minha irmã, comecei a frequentar o Culto da Família, de Libertação e Prosperidade. Enquanto isso, a minha filha ia às reuniões dos jovens. Firmamos o compromisso de servir a Jesus, e tudo foi transformado.”

Eles aprenderam a se apropriar das promessas bíblicas. “Fomos ao melhor bairro da cidade e determinamos a compra de um terreno, a fim de construir nossa residência. Fizemos uma campanha de fé e pedi ao proprietário que não pusesse mais a área à venda, porque ela seria nossa.”

A filha do casal, Evelyn Raissa, também sonhava com uma casa grande e um cômodo espaçoso para pintá-lo com suas cores prediletas. “O meu quarto era bem pequeno, e eu queria um maior para decorá-lo do meu jeito”, destaca a adolescente.

Bênção chegou quando tudo parecia dar errado

Justamente na época das negociações, começou a atual crise mundial de saúde, e os trâmites do financiamento foram encerrados. “Pensamos em desistir, mas confiamos no Senhor, e Ele nos honrou. Sentimos que Ele transformaria a maldição em bênção, porque a pandemia não poderia matar nosso sonho. Para nossa surpresa, o banco nos chamou, encaminhou a documentação e até ficamos isentos de taxas.”

Negócio fechado, o casal iniciou a construção do sonhado imóvel. “Tem sala, cozinha, banheiro, dois quartos e garagem, como projetamos. Valeu a pena confiar em Cristo. A nossa família é um testemunho para quem tem o mesmo desejo de obter a casa própria”, assinala Patrícia. “Somos gratos pelo cuidado do Senhor”, completa Volnei .


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *